Regulador de Pressão: O que é e qual a sua função? -

Regulador de Pressão: O que é e qual a sua função?


O regulador de pressão é um componente desenvolvido para regular a pressão de um determinado fluído e neste conteúdo que preparamos, você entenderá o que é e qual a sua função.

O regulador de pressão é um componente do conjunto de preparação que pode ser composto por: Filtro de Ar, Regulador de Pressão e Lubrificador ou por Filtro Regulador de Pressão e Lubrificador para atender as exigências no tratamento do ar comprimido nos pontos de aplicação.

O regulador de pressão tem a função de manter a pressão regulada para todo o circuito pneumático e ou rede de ar comprimido com o valor de pressão inferior ao valor liberado pelo compressor mantendo essa pressão estável e garantindo o desempenho adequado, auxiliando no consumo de ar comprimido e garantindo que as forças de trabalho sejam constantes e uniformes.

Quais tipos de regulador de pressão existem?

Podemos considerar basicamente dois tipos, com e sem sangria.

– com sangria: o excesso de pressão é liberado para a atmosfera. É o tipo de regulador de pressão comumente utilizado com ar comprimido.

– sem sangria: o excesso de pressão é consumido. É o tipo de regulador de pressão utilizado no controle de pressão para gases nobres e líquidos. Reguladores de pressão para oxigênio, nitrogênio, água e outros.

Identificando os componentes do regulador de pressão

Regulador de Pressão: O que é e qual a sua função?

Como o regulador de pressão funciona?

Regulador de Pressão: O que é e qual a sua função?

Ao colocar pressão na conexão “P” de alimentação do regulador de pressão o fluxo de ar comprimido fica retido, pois o conjunto haste disco fecha a passagem de ar comprimido para a saída “A”.

Ao promovermos rotação na manopla “1” a porca de regulagem “3” exerce compressão sobre a mola de regulagem “4” que desloca o diafragma “5” que devido ao contato com o conjunto haste disco “7” o disco é afastado do acento dando passagem de ar comprimido para a saída “A”. 

O valor de pressão que será indicado no manômetro refere-se ao valor de pressão estanque, ou seja, quando um determinado volume está definido e constante.

No circuito pneumático esquemático poderemos compreender corretamente o funcionamento do regulador de pressão.

1 – Na imagem ao lado temos a câmara dianteira do cilindro pneumático pressurizada com pressão ajustada no regulador de pressão. Como o volume da câmara dianteira encontra-se definido o regulador de pressão permanecerá, com o conjunto haste disco “7” mantendo a passagem de ar fechada.

O regulador de pressão somente irá abrir quando ocorrer uma queda de pressão, isso somente ocorrerá quando for acionada a válvula direcional para inverter o movimento do cilindro pneumático.

2 – Ao acionar a válvula de controle direcional ocorre inversão do fluxo de ar e queda de pressão, promovendo o afastamento do conjunto haste disco “7” desbloqueando a passagem de ar, ficando o regulador de pressão aberto.

Enquanto o cilindro permanecer em deslocamento o regulador de pressão permanece aberto, liberando o fluxo de ar comprimido, porém neste deslocamento como não há volume fixo a pressão é variável.

3 – Quando o cilindro pneumático atinge o final de curso, ou atua sobre o componente programado, o volume da câmara traseira passa a ser fixo e definido e o regulador de pressão entrega a pressão regulada.  Como a pressão regulada é inferior a pressão de rede, pressão de alimentação, nesse momento a pressão no interior do cilindro tende a se igualar a pressão de alimentação.

4 – Isso não ocorre devido uma comunicação, um pequeno canal que liga a conexão de saída, utilização, com a parte inferior do diafragma “5”. Sabemos que Força é igual a Pressão x Área, sendo assim a pressão que atua sobre o diafragma exerce uma força contrária a mola de regulagem “4”. 

5 – O diafragma vence a força da mola, o conjunto haste disco “7” sobe e a vedação no centro do diafragma, sangria, se afasta da extremidade da haste permitindo que o excesso de pressão escape para a atmosfera.

6 – A pressão na parte inferior do diafragma “5” decresce a mola de regulagem volta a posição e o sistema permanece em equilíbrio, fluxo de ar comprimido bloqueado, até que ocorra uma nova despressurização.

Como deve ser instalado o regulador de pressão?

Os reguladores de pressão podem ser instalados em conjunto com filtros de ar e lubrificador ou individualmente. Não possui restrição quanto à posição de montagem.

Cuidar sempre para não inverter o fluxo, observar as setas de fluxo ou a identificação 1 ou P para a conexão de entrada, alimentação de ar comprimido.

Caso ocorra inversão de ligação, não se preocupe, pois não ocorre nenhum dano ao regulador de pressão e a detecção do engano logo é percebida pelo fluxo de ar que passa a ser percebido saindo pela lateral ou por baixo da manopla de regulagem.

Alguma restrição de aplicação, local?

O regulador de pressão é um componente robusto. Não possui restrição quanto a ambiente, respeitada a faixa máxima de temperatura de operação. Pode ser instalado em aplicações internas e externas.

Que tipo de manômetro usar?

Os manômetros que são fornecidos para uso nos reguladores de pressão são do tipo Bourdon. Quando especificado regulador de pressão com manômetro esse já é encaminhado de acordo com a faixa de regulagem e conexão de montagem.

IMPORTANTE: nunca usar o manômetro com fundo de escala, o maior número de valor de pressão, igual ao que seja utilizar. Escolha usar entre 60 e 65 % desse valor máximo. Isso preserva o mecanismo interno e aumenta a durabilidade do manômetro sem deformar ou danificar o mecanismo interno.

EXEMPLO: se o fundo de escala de um manômetro for de 10 bar a pressão máxima regulada deve ficar entre 6 a 6,6 bar.

O uso de manômetros com fundo de escala alto não são ideais para o controle de valores de pressão pequenos.

EXEMPLO: se o fundo de escala do manômetro for 10 bar e a necessidade for registrar 1,5 bar haverá um imprecisão muito grande. Neste caso busque um manômetro com fundo de escala de 4 bar.

Saiba mais sobre como surgiu o manômetro tubo de Bourdon acessando o link: https://pt.wikipedia.org/wiki/Tubo_Bourdon

Existem outros tipos de manômetro?

Sim. Os manômetros podem ter características construtivas, tamanho, posição de conexão entre outras características construtivas e essas dependem diretamente do campo de visão, precisão, ambiente onde o manômetro se encontra e etc.

Os fabricantes de manômetros oferecem uma ampla gama de opções, consulte-os para maiores informações.

Como é ajustada a pressão no regulador de pressão?

Através da manopla de regulagem, “1”. Proceder ao destravamento da manopla, puxando-a conforme indicado abaixo pela seta verde e promover movimento de giro para aumentar ou reduzir a pressão de trabalho. Após atingir o valor de pressão necessário, promova o travamento da manopla empurrando-a contra o corpo, conforme indicado pela seta vermelha. Nessa posição a manopla entra em contato com pontos de retenção que impedem o seu giro.

Regulador de Pressão: O que é e qual a sua função?

Com essa ação o regulador fica com a pressão definida e travada, mas não impede que a regulagem possa ser alterada.

Como garantir que não ocorra alteração no valor de pressão regulada?

O regulador de pressão pode ser fornecido com sistema de bloqueio na manopla.

As manoplas dos reguladores são dotadas de sistema de trava manual que dificulta a alteração do valor regulado, mas não impede alteração involuntária e ou proposital. 

Para impedir que o valor de pressão possa sofrer alteração pode-se utilizar o regulador de pressão com sistema de trava da manopla após a regular a pressão de trabalho, impedindo que essa possa sofrer alteração sem autorização.

O regulador de pressão é fornecido com um cadeado que após o ajuste da pressão de trabalho a manopla e travada e o cadeado é passado no orifício impedindo que a manopla possa ser movida.

Regulador de Pressão: O que é e qual a sua função?

Como definir o regulador de pressão?

Avalie a pressão máxima que o regulador de pressão pode receber e se a mesma é compatível com a pressão máxima entregue pelo sistema de geração de ar comprimido. Pressões superiores a máxima de alimentação podem causar danos e redução na vida útil dos componentes internos e ou mesmo acidente.

Na linha ou no circuito pneumático há a necessidade de um determinado valor de pressão regulada, nos dados técnicos do regulador de pressão é fornecida a faixa de regulagem. 

Além da faixa de regulagem os modelos e tamanhos do regulador de pressão possuem vazões diferentes. Para saber o valor de vazão mais adequado é importante saber qual o consumo de ar comprimido que haverá no ponto de utilização e ou no circuito pneumático, para não prejudicar o rendimento e o resultado final de operação.

Existem outros modelos de regulador de pressão?

Sim. Com a evolução nos processos de fabricação o regulador de pressão também evoluiu. Hoje podemos encontrar regulador de pressão com controle da regulagem remota, a distância, isso permite a instalação do regulador de pressão principal em locais de difícil acesso ou de risco.

O regulador de pressão também passou a contar com sistema de controle eletrônico por variação de tensão ou de corrente e podem permitir alteração no controle da pressão sem a intervenção direta do operador.

Posso bloquear o fluxo de ar comprimido com o regulador de pressão?

O regulador de pressão não foi concebido para operar como registro. O uso constante do regulador de pressão com a função de registro produz desgaste excessivo na porca de regulagem “4” e no parafuso de regulagem “2”, pois este componente não foi desenvolvido para esta função de movimentos repetitivos.

Para o bloqueio do fluxo de ar comprimido use as tradicionais válvulas deslizantes (válvula de fecho rápido) ou as válvulas de corte e despressurização. Estas versões permitem o bloqueio do fluxo e a despressurização do circuito permitindo uma operação de reparo, manutenção e ou ajustes com total segurança.

O uso de válvula de esfera para bloqueio é muito utilizada, mas não permite a despressurização, pois normalmente são on-off, ou seja abre e fecha, por ser mais comercial e mais fácil de haver uma sobra no espaço da manutenção. Procure evitar o seu uso para esta função.